Pre Loader

Atraso no desenvolvimento da fala como decorrência de otites recorrentes nos primeiros anos do vida

A fala é um marco importante na vida de uma criança e de suas famílias. Quando a criança não desenvolve a fala como esperado, os pais experimentam angústia e iniciam a investigação, comparam com outros filhos ou outras crianças, buscam dados pela internet e orientações nas mais diversas fontes.

Desde os primeiros meses de vida podemos observar nos bebês comportamentos indicativos de atenção auditiva, localização da fonte sonora, reações a ruídos, como susto, choro, expressões de prazer frente a objetos sonoros como chocalhos e instrumentos musicais.

É muito importante dar atenção a esses comportamentos, pois apesar da audição estar normal ao nascimento (teste da orelhinha sem alteração), durante os próximos meses várias crianças podem apresentar episódios de otite.

A maneira de amamentar, o modo de segurar o bebê ao ser alimentado pode ser uma das causas para que se acumule líquido dentro da orelha média causando otite aguda. Nesse caso a criança pode apresentar fortes dores, febre, e o diagnóstico é feito pelo próprio pediatra por meio de otoscopia.

Entretanto, há casos onde essas otites se tornam repetitivas e nem sempre de forma aguda. A otite média serosa pode ser indolor porém há rebaixamento dos limiares auditivos. A privação auditiva intermitente causada pelos episódios repetidos de otite média antes dos dois anos de idade, produz um efeito tampão de perda auditiva temporária no período crítico do desenvolvimento da linguagem (Katz & Wilde, 1989) apud Capovilla.

As crianças podem reagir adequadamente a sons intensos e médios, que geralmente estão presentes no cotidiano. Geralmente há o costume de se falar alto e agudo com as crianças o que dificulta para os pais perceberem uma alteração auditiva leve. Muitas vezes quando são chamadas pelo nome em ambiente com múltiplos estímulos não reagem prontamente.

As crianças necessitam de mais informações acústicas para desenvolver as habilidades de percepção auditiva e consequentemente desenvolver a fala continuamente. Pequenas alterações podem provocar grandes dificuldades na interpretação das mensagens faladas, podendo causar prejuízos ao longo da aquisição da fala e até posteriormente no período da alfabetização.

Muitas crianças podem ser consideradas como inquietas, agressivas, desatentas, desobedientes porém a causa pode ser a presença de otite média serosa que geralmente está associada a processos alérgicos. Crianças com otites recorrentes podem apresentar alterações auditivas que podem interferir na capacidade de ouvir e falar.

O comportamento dessas crianças muitas vezes leva os pais a procurarem fonoaudiólogos devido a atraso na aquisição da fala, assim como psicólogos para avaliar o comportamento.

A boa audição principalmente nos dois primeiros anos de vida é muito importante para o desenvolvimento da percepção auditiva e consequentemente para o desenvolvimento da fala..

Ainda não há comentários.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.