Pre Loader

Educação Financeira

Educar financeiramente uma criança é poder capacitá-la a utilizar e administrar melhor o dinheiro. A mesada ou a semanada tem um papel muito importante para esse aprendizado. Após estipular o valor da mesada, levando em consideração a maturidade do filho, é importante estabelecer o que o filho deverá pagar com o próprio dinheiro, como, cinema, lanche no shopping e etc.

Além disso, a mesada pode e deve ser um instrumento para formar o hábito de guardar. Os pais podem dar de presente um cofrinho para que o filho guarde um pouco da mesada e explicar que se ele poupar o dinheiro, poderá comprar depois de um tempo um brinquedo, por exemplo. Além do cofrinho, para ajudar a criança a controlar os gastos, dê um caderno para que possa anotar o que foi gasto e quanto foi poupado.

Se a mesada não for uma via possível, os pais podem utilizar outros meios para ensinar o (a) filho(a) a saber e aprender o valor do dinheiro. Como? Entregando o dinheiro ou o cartão de crédito/débito na mão dele (a) para que além dele se sentir importante, começar a aprender sobre quanto custa o que ele quer comprar.

Para essa educação ser eficaz o papel dos pais é fundamental para que o filho comece a dar os primeiros passos. Se os pais têm dificuldade em organizar suas contas, dificilmente os filhos vão conseguir gastar suas economias com disciplina e responsabilidade. Quando os pais assumem a missão de educar financeiramente o filho, é importante refletir sobre ter competência para ensinar com conhecimentos, habilidades e atitudes.

O ensinamento com competência pode evitar muitos erros, como, alguns pais gostam e costumam presentear os filhos mais do que precisam e esquecem quais são as necessidades primárias do filho. Com isso, é importante dentro do ambiente familiar criar um significado para cada conquista, assim a criança pode entender o valor que tem um “não” e um “sim”.

Ainda não há comentários.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.